Tribunal ameaça com multa de €250.000 por falta de rotulagem online

O parceiro alemão voltou a registar outra vitória legal de um dos seus membros contra um retalhista de vendas online que não disponibilizava corretamente a informação necessária da etiqueta energética. Desta vez foi o centro regional de aconselhamento ao consumidor (Verbraucherzentrale Rheinland-Pfalz) a levar o gigante alemão Innova Handelshaus AG a tribunal. A 30 de Abril o tribunal de Mainz decretou que sempre que um produto fosse exibido, a sua classe energética tinha que ser indicada, ao contrário do que o retalhista fazia. O tribunal ordenou que a classe de eficiência energética fosse indicada, sempre que aplicável, na sua loja online ; que a empresa pagasse os custos da ação em tribunal; e avisou a empresa que poderia ser multada até €250.000, caso ocorressem novas infrações. Para mais informações, clique aqui.

Deixe um comentário